A mobilização dos professores eventuais surtiu efeito e a prefeitura decidiu suspender o processo seletivo que havia sido anunciado na semana passada.

Depois do anúncio, as redes sociais foram tomadas de falas diversas de insatisfação dos professores que não concordavam com um dos itens que previam a necessidade de cumprir uma carência de seis meses para poderem, em caso de aprovação, assumir as vagas, quando chamados.

Além de matéria divulgada pelo  LC28, o portal ouviu, na oportunidade, durante Live realizada na última segunda-feira, dia 24 de maio, o Secretário de Governo, Joaquim Gomes Vidal, que se prontificou, ao vivo, em conversar com a Secretária de Educação, professores e vereadores para encontrar uma alternativa que não prejudicasse os educadores.

Apesar do compromisso firmado na Live, pelo Secretário, os professores se mantiveram firmes nas reivindicações e foram até a Câmara Municipal participar da sessão ordinária da última terça-feira, dia 25, quando os vereadores se comprometeram a auxiliá-los na busca por uma solução.

E a pressão deu resultado. Nesta sexta-feira, o vice-prefeito Marcio Gonçalves Maciel, encaminhou à Câmara uma resposta ao ofício feito pelo vereador José Roberto Monteiro Júnior, informando que o processo está suspenso.

Segundo o documento, a suspensão é válida até que o departamento de assuntos jurídicos faça uma análise sobre a possibilidade de ampliação dos contratos vigentes e a alteração da data do concurso.

Não foi definido no documento um prazo para que essa análise seja concluída.

 

Compartilhe: