Os times de futebol feminino OAB 65ª Caraguatatuba e Batom na Chuteira participaram de um jogo amistoso beneficente, realizado no dia (30/7), na Arena Caiçara, em Caraguatatuba, onde foram arrecadados quase 3 mil reais de leite em pó, somando em torno 60 kg, em prol de famílias em situação de vulnerabilidade social. As doações foram encaminhadas ao Fundo Social da prefeitura de Caraguatatuba.

A responsável pela iniciativa é a Dra. Gislaine Carvalho, que juntamente com uma amiga, em fevereiro, decidiu praticar algum esporte. A partir disso surgiu a ideia de formar um grupo para a prática de futebol, onde várias mulheres conhecidas foram convidadas. Entre elas, 20 entraram para o grupo Batom na Chuteira, que se reúne todas as segundas-feiras, na arena Caiçara, para um momento de diversão e união feminina por meio da prática esportiva.

Futebol feminino: jogo amistoso arrecadou quase R$ 3 mil em doações em Caraguatatuba

Time Batom na Chuteira (Foto: Reprodução/Instagram Batom na Chuteira)

A partir disso, como muitas das meninas interessadas em jogar são advogadas, formou-se também, o time da OAB 65ª Caraguatatuba. O grupo recebe o apoio da diretoria da OAB São Paulo, que por meio da Caixa de Assistência aos Advogados de São Paulo (CAASP), fica responsável pelo custo da quadra para as advogadas, com o programa de inserção de atividade física feminina “Mulher no Futebol é Gol”. O time das advogadas joga todas as terças-feiras.

A vontade de contribuir socialmente por meio dos divertidos jogos semanais foi o que levou à realização do jogo beneficente, no qual a entrada foi a contribuição de um pacote de leite em pó por pessoa.

Futebol feminino: jogo amistoso arrecadou quase R$ 3 mil em doações em Caraguatatuba

Time OAB 65ª Caraguatatuba  (Foto: Reprodução/OAB Caraguatatuba)

 

Resultados:

Batom na chuteira 6 X 5 OAB feminino

A Dra. Gislaine ressalta que o jogo foi muito proveitoso, com muito respeito, e que todos saíram ganhando com a arrecadação das doações e a união das mulheres incentivando outras a participarem. “Sendo sedentária ou não, a gente chama para participar. É isso que queremos, a participação de todas as mulheres nesse grupo, nessa felicidade de jogar bola juntas”, disse a advogada.

 

Futebol feminino: jogo amistoso arrecadou quase R$ 3 mil em doações em Caraguatatuba

Comemoração alegre do time OAB 65ª Caraguatatuba  (Foto: Reprodução/OAB Caraguatatuba)

Mulheres no Futebol

No Brasil, a participação feminina no futebol ainda é pequena, mesmo que a maior e mais premiada jogadora do mundo, a fabulosa Marta, seja brasileira. Entre 1941 e 1979, um decreto proibia que mulheres jogassem futebol no Brasil. Hoje, 40 anos após o fim deste decreto, a participação feminina é mais aceita e incentivada. Dessa forma, iniciativas como essa são muito importantes para que a mulher conquiste cada vez mais espaço no esporte em geral e no mundo da bola.

 

 

Compartilhe: