Foto: Divulgação PMI

Em dezembro de 2020, a prefeitura em exercício de Ilhabela, Maria das Graças, a Graçinha, anunciou a construção de um hospital de campanha no município com o objetivo de aumentar o número de leitos na alta temporada para o tratamento da COVID-19. Porém, uma das primeiras atitudes da atual gestão de Toninho Colucci foi interromper a montagem do complexo de saúde.

Segundo o atual prefeito de Ilhabela, existe um plano de readaptar um prédio público da cidade para disponibilizar mais leitos para a população.

“A decisão não afetará o atendimento à população, pelo contrário, já estamos trabalhando na readaptação de um prédio público, que atenderá a população disponibilizando mais leitos que o previsto pela Administração anterior e ainda controlando os gastos públicos com responsabilidade e experiência de gestão pública”.

O hospital de campanha, que tinha sido batizado de hospital Mario Covas, ampliaria o número de leitos na cidade: de 11 enfermarias passaria para 25; e em relação a UTI a mudança seria de 4 para 5 unidades de tratamento intensivo.

Ainda segundo a prefeitura de Ilhabela a decisão foi tomada para a economia dos cofres públicos da cidade.

Entre no grupo do Facebook: LC28 e acompanhe as notícias de toda a região do Litoral Norte.

Compartilhe: