Problemas com a coleta de lixo em Ubatuba durante a temporada são recorrentes. Ano após ano, a população sofre com a falta da passagem dos coletores em diversos bairros.

Quem acompanha as redes sociais, em especial os grupos no Facebook, que discutem os problemas da cidade tem visto diversas reclamações sobre bairros que ficam dias sem a coleta e os problemas que isso acarreta.

Pode ser apenas coincidência ou não, mas, geralmente, nas trocas de mandato os problemas de coleta de lixo parecem maiores ou mais evidentes.

Num primeiro momento, se poderia pensar que o prefeito que está saindo poderia deixar o problema para ser resolvido pelo sucessor, enquanto o que está entrando pode acreditar que o problema já teve a solução projetada pelo antecessor. No entanto, acreditar nisso seria imaginar que ambos fugiriam de uma responsabilidade que é compartilhada pelos dois, já que quem sai e quem entra acaba pegando para si parte da temporada sob sua responsabilidade.

A verdade pode ser até mais dura do que a apresentada acima. Ao ver o lixo espalhado pelas calçadas, ou amontoado nas lixeiras, a impressão que se pode ter é de que faltou, na verdade, foi planejamento, que no caso de Ubatuba é tão recorrente quanto a própria temporada.

Em anos anteriores, poderia existir a justificativa de que a cidade ficava intransitável, devido ao alto fluxo de veículos, principalmente para os bairros mais distantes, considerando a extensão territorial da cidade. Em 2021, tal justificativa pode até ser apresentada, no entanto, ela pode também ser questionada.

Com a pandemia, é sabido que o fluxo de carros, principalmente durante a semana, está aquém do tradicional. Há movimento, mas em menor número do que o visto em temporadas anteriores.

Mesmo que a questão do trânsito seja uma justificativa real, é importante destacar que ela não é novidade, não é um acontecimento, algo inesperado, nem para quem saiu e nem para quem entrou.

Ubatuba é uma cidade turística e lixo amontoado ou espalhado não combina.

Entramos em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura e a resposta obtida é que não há um posicionamento oficial sobre a questão do lixo.

Compartilhe: