Quase dez árvores são cortadas pela prefeitura sob alegação de risco de queda. Menos de uma semana e meia do corte de, pelo menos, cinco árvores, na orla do Itaguá, a prefeitura promoveu na tarde de sexta-feira, dia 29, o corte de árvores no estacionamento do Paço Municipal.

A reportagem do LN21 recebeu as imagens praticamente no momento em que a derrubada das árvores estava ocorrendo.

 

A ação, que chamou a atenção justamente pelo registro acontecer dias após a ação no bairro da Itaguá, causou indignação de pessoas que passavam pelo local.

O LN21 encaminhou à prefeitura questionamentos sobre os cortes.

Segundo à prefeitura, os cortes se fizeram necessários em razão do estado em que se encontravam as árvores localizadas no estacionamento do Paço.

Por e-mail, a resposta oficial foi: (SIC) “A Secretaria Municipal de Meio Ambiente informa que as árvores estavam com problemas fitossanitários (cupins, pragas, etc.), sendo necessário as retiradas, que contaram com acompanhamento técnico da Defesa Civil. A pasta está elaborando um projeto de rearborização e paisagismo, assim como, a aquisição de novas mudas para o replantio de maneira adequada no Paço Municipal”.

Na live semanal “Caminhos e Soluções” levada ao ar às terças-feiras, ‘as 20h, pelo portal LN21, sob o comando do jornalista Ednelson Prado, questionamentos foram feitos na semana passada sobre o corte das árvores na orla do Itaguá, afinal, apesar dos problemas ocasionados pelas recentes ressacas, a expectativa é de que algo fosse feito para preservar as espécies, mesmo que fosse a retirada do local e o replantio em outro local. No entanto, a medida adotada foi corte das árvores.

(fotos: Julinho Mendes)

A justificativa, segundo informações publicadas pelo portal Tamoios News foi de que a Defesa Civil teria promovido os cortes “por estarem sem raízes de sustentação e também em risco de queda. É importante destacar que todas as retiradas têm autorização da Secretaria de Meio Ambiente”, segundo justificativa do diretor da Coordenadoria da Defesa Civil, Ricardo Domingos Gil, publicou o site.

Compartilhe: