Com apenas três projetos de Lei – dos quais dois promovem a troca do nome de rua –  duas moções e 40 requerimentos, está formada a pauta da Sessão ordinária da Câmara Municipal de Ubatuba, desta terça-feira, dia 02 de março.

Merecem destaque a moção  de “Congratulações ao Grupo Tamoio de Ubatuba, pelo magnífico desempenho e incansável luta, no que tange ao tratamento e cuidados com o meio ambiente, ações socioeducativas ambientais e ecológicas”; e o projeto de Lei que “Declara Patrimônio Cultural e Turístico Imaterial do Município, o projeto: “Concertos Musicais” – “Música na Praça”, “O Artista onde o Povo Está”, Recital Pedagógico” e Grupos de Câmara e dá outras providências”.

O destaque se dá devido ao trabalho incansável do grupo Tamoio na defesa do meio ambiente e o segundo pela importância que é apoiar a cultura em uma cidade que se diz turística.

Quanto aos requerimentos, eles são pedidos para que a prefeitura e concessionárias executem serviços. Uma forma que alguns vereadores entendem como dizer para a população que estão trabalhando, mesmo que a principal função deles seja legislar e fiscalizar.

São requerimentos que, posteriormente, poderão servir de argumentos contra a atual gestão, caso os pedidos não sejam atendidos. Uma forma de tentar justificar para a população e lavar as mãos, argumentando que pediram, mas que foi a administração municipal, por exemplo, que não atendeu.

Se atendidos, usarão o requerimento para garantir a gratidão dos eleitores dos bairros atendidos, mesmo que, na prática, a execução seja de responsabilidade da prefeitura. A famosa cortesia com o chapéu dos outros e nada além da própria obrigação.

Compartilhe: