Ubatuba entrou em estado de atenção na tarde dessa quinta-feira, dia 30, por conta da chuva que atingiu o Litoral Norte e causou estragos, principalmente, em Caraguatatuba e Ubatuba.

Em Ubatuba, a situação mais alarmante foi no Perequê Mirim, em que num espaço de uma hora foi registrado um volume de 96mm de chuva, entre as 17h e 18h.

Por conta disso, um deslizamento de terra causou a interdição da SP 55 no trecho entre o Perequê-Mirim e o Saco da Ribeira, que foi liberada por volta das 22h15.

Áreas mais atingidas

As regiões mais atingidas foram as Centro-Sul e Sul da cidade, nas quais os índices pluviométricos registram as maiores altas. De maneira geral, os acumulados de chuva foram de até 141 mm em seis horas, de acordo com dados atualizados por volta de 20h.

Toninhas, Enseada, Perequê-Mirim e a costeira do Saco da Ribeira foram os bairros que mais sofreram. Segundo a prefeitura, as demais áreas de Ubatuba apresentaram, no máximo, um acumulado de 50 mm, o que é considerado dentro da normalidade, para o período.

Desalojados

A administração municipal se mobiliza para atender casos de pessoas desalojadas. A Secretaria de Educação disponibilizou, em um primeiro momento, a EM Olga Gil para servir de alojamento provisório e, caso seja necessário, também vai viabilizar a EM Tancredo De Almeida Neves – ambas localizadas na região central.

Na região Sul, o abrigo estabelecido é a Capela Nossa Senhora das Graças (Igreja Católica do Sertão da Quina), que fica na rua Manoel Gaspar dos Santos, para onde já foram levadas duas turistas mulheres desabrigadas até o momento. Elas foram resgatadas por populares na rua 23, no bairro da Maranduba, e foram encaminhadas a um supermercado na Praia do Sapê.

A Secretaria de Assistência Social já está mobilizando os equipamentos como Cras e Creas para prestar um suporte às famílias que tiveram suas residências atingidas.

Samu

A linha telefônica do SAMU 192 (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de São Sebastião apresentou problemas técnicos nessa quinta-feira, dia 30. Identificou-se que o problema é na Central da Vivo, que sofreu com uma queda de origem externa. Até a noite de ontem, não havia previsão para a conclusão dos reparos. Por conta disto, a central de regulação do SAMU ficou com as linhas mudas. Em caso de urgência, e do problema persistir, a orientação é que se ligue para 193.

Devido às chuvas, o telefone 153 da GCM também apresentou problemas.

Abastecimento de água

De acordo com informações da Sabesp, as chuvas torrenciais, e em grande quantidade, que atingiram a região comprometeram a produção de água, o que pode ocasionar a interrupção do abastecimento ainda que parcialmente, devido ao grande volume de água que vem atingindo as captações e em função do arraste de terra, areia, pedras, galhos e lama (que provocam o bloqueio das grades, peneiras e sistemas de bombeamento das captações de água). Por essa razão a produção é diretamente afetada em decorrência da qualidade da água que chega às estações de tratamento.

No momento, a Companhia abastece os imóveis de forma reduzida, com a diminuição da vazão e pressão. A empresa garante que a força de trabalho da Companhia está em campo para a normalização dos sistemas de abastecimento o mais breve possível, inclusive com equipes de contingências que estão atuando ininterruptamente para normalizar os sistemas produtores.

A situação é de alerta máximo e a Sabesp pede a colaboração dos comitês de contingências criados nos municípios do Litoral Norte, assim como à população, para que utilize a água de forma consistente, preservando-a para usos necessários. Casos de emergência devem ser comunicados na Central de Atendimento que funciona 24 horas pelo telefone 0800 055 195. A ligação é gratuita.

Acumulado de chuva

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil informou que os acumulados pluviométricos do município de Ubatuba encontram-se elevados, e como há condição para mais precipitações até, pelo menos, sábado, dia 1° de janeiro, o solo ficará cada vez mais encharcado, elevando o risco para deslizamentos de terra.

Deslizamentos

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, emitiu um boletim alertando sobre risco muito alto de movimento de massa. Segundo o documento, as áreas de risco de movimentos de massa no município caracterizam-se por ocupação populacional em taludes de corte/aterro, deslizamento de encostas e quedas de blocos. Essa situação, associada à chuva incidente ou acumulada e à previsão meteorológica, indicam que podem ocorrer deslizamentos induzidos generalizados e deslizamentos em encostas naturais.

A Defesa Civil alerta que é extremamente importante que pessoas que se encontrem nessas áreas redobrem a atenção e, a qualquer sinal de risco, como trincas nas casas ou qualquer barulho diferenciado, peçam ajuda pelo telefone 199.

Também é possível entrar em contato com a Defesa Civil pelos telefones 3832-6604 ou 3833-7270. Outra orientação é que, caso a chuva persista, é importante que as pessoas que estão nas áreas de risco procurem se abrigar em casas de parentes até que a situação volte ao normal.

Também é necessário destacar que, em situações de alagamento, a recomendação é não atravessar às áreas atingidas e nunca enfrentar enxurradas.

Entrevista

Veja a seguir a entrevista feita com a prefeita de Ubatuba, Flávia Pascoal, que falou sobre os problemas causados pela chuva:

Compartilhe: